O futuro das energias renováveis

Qual é o futuro das energias renováveis, depois da crise sanitária que vivemos? Os países contemplam fazer uma grande aposta? A situação excecional que vivemos teve consequências em todos os setores e as energias renováveis também foram afetadas, embora o seu futuro seja mais encorajador. Quer descobrir quais foram as implicações e qual será o seu futuro? Leia e acompanhe o que está por vir neste setor.

 

Energias renováveis em números

A instalação de energias renováveis tem vindo a crescer nos últimos anos. Mas qual é a presença desta fonte de energia a nível mundial? Segundo a Comissão Europeia, no último trimestre de 2019, 35% da eletricidade produzida na Europa era renovável. Na China foi de 27%, na Índia 21% e nos Estados Unidos 18%.  Percentagens que aumentam ano após ano.

Mas, como afetou o consumo desta energia nos últimos meses? Se nos concentrarmos em Espanha, a 30 de abril experimentámos um recorde deste setor com 69% da produção total de eletricidade. Em números globais, em 2019 em Espanha 36,8% da energia era renovável e quase 60% era livre de emissões. Nos últimos meses, registou-se também a maior queda nas emissões de CO2 da história, um dos principais gases poluentes que causam as alterações climáticas.

 

O futuro das energias renováveis

Qual será a evolução das energias renováveis a partir de agora? Eis algumas das mudanças que são esperadas para o setor:

  • As energias renováveis estarão no centro da recuperação económica. Mas como é que os países podem investir nesses projetos, apesar da crise? O fundo de investimento da União Europeia de 750.000 euros ajudará na recuperação e prevê uma importante rubrica para as energias renováveis. Entre as ações serão gastos 91 mil milhões de euros para subsidiar a renovação de edifícios, 25.000 para gerar energia renovável nos próximos dois anos e 10.000 em empréstimos para investir em projetos renováveis.
  • Esta fonte de energia envolverá uma elevada criação de emprego. Quais são as implicações deste financiamento a nível laboral? Com as vantagens da União Europeia para o setor, serão criados postos de trabalho e os engenheiros serão os perfis mais procurados neste setor. De facto, a previsão é duplicar o número de postos de trabalho relacionados com a energia solar até 2021, comparando os postos de trabalho gerados em 2016.
  • Crescimento do setor. Quais serão as energias renováveis que sofrerão uma maior evolução? É provável que a energia solar se torne a principal fonte de energia em 2050. Durante estes anos não deixaram de cultivar centrais solares em edifícios e a previsão é que se torne uma das mais importantes. Mas não será a única. A energia solar, presente em mais de 90 países, também vai crescer exponencialmente.

 

Ao fim destes meses, a importância de alocar recursos às energias renováveis e orientar a produção e o consumo para um modelo mais sustentável. É por isso que este tipo de energia se tornará uma peça-chave para reavivar a economia e que os engenheiros terão um papel fundamental nela. Estarão as empresas do setor preparadas para esta nova etapa?